UFOP se omite e diz que não “tem como pagar o adicional noturno”

Reunião da Adufop com a Reitoria no dia 23 de abril.

Após idas e vindas, a Adufop recebeu e-mail da Administração da UFOP informando a impossibilidade de pagamento do adicional noturno por ausência de rubrica que permita tal pagamento no SIAPE.

Relembramos que no ano de 2017 a Reitoria sinalizou, inicialmente, que poderia rever a decisão da administração passada da UFOP, mas, em setembro de 2017, comunicou à Adufop que manteria a decisão de não pagar o adicional noturno aos docentes que recebessem o adicional de dedicação exclusiva. (Ofício Proad)

Diante desta resposta, a ADUFOP impetrou mandado de segurança coletivo junto à Justiça Federal de Ponte Nova, com o objetivo de obrigar à UFOP a efetuar o pagamento do adicional noturno.

Na resposta da ação judicial, a Pró-Reitora de Administração manifestou concordância com o pedido da ADUFOP e informou ao Juiz do processo que iria implantar o pagamento. (Mandado de segurança)

Também avisou aos docentes por intermédio do Ofício Circular PROAD nº. 02/2018, que deveriam preencher o formulário para pagamento.

Em 23 de abril a ADUFOP questionou a Reitoria sobre o pagamento dos valores e acordou que a resposta deveria vir em 30 dias. (Requerimento Administrativo Adufop)

Por fim, a Pró-Reitora de Administração comunicou a impossibilidade de pagamento do adicional noturno em razão de problemas do SIAPE.

Desta forma, comunicamos aos docentes que a ADUFOP continua recebendo documentação para ingresso das ações judiciais individuais para cobrança dos valores retroativos do adicional noturno.

Acesse a página do Jurídico