Seções sindicais mineiras debatem impactos dos ataques do governo nas universidades no 93º Encontro da Regional Leste do ANDES-SN

Nos dias 6 e 7 de outubro, o SINDCEFET-MG sediou o 93º Encontro Regional Leste do ANDES-SN, em Belo Horizonte. As professoras Eblin Farage (presidente do ANDES-SN) e Marina Barbosa (APESJF) abriram o encontro com a mesa redonda sobre “Ensino público e políticas educacionais: estratégias e mobilizações para barrar as contrarreformas”. Segundo Eblin, há um conjunto de ataques articulados que vão do ensino médio à universidade pública. “Vivemos um momento de conflito, desesperança e imobilismo que faz parte do jogo. O projeto de universidade pública está se desestruturando com a mercantilização das políticas sociais e precisamos reagir e combater com a construção coletiva de outro projeto de educação e universidade”, disse. A professora Marina Barbosa destacou uma tarefa importante que é o esforço pela luta em unidade para retomar a Educação como um direito social. “Temos que manter nossa briga cotidiana por conquistas e condições políticas nas universidades que tocam a autonomia, o financiamento e a avaliação”, completou. O debate contou com a participação dos representantes das seções sindicais presentes.

A programação de sábado teve início com a palestra do professor Rodrigo Azevedo (ASDUERJ) sobre “Os impactos da PEC 241 no financiamento das instituições de ensino público: consequências e estratégias de mobilização”. Ele apresentou a situação de crise que a Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) tem enfrentado com o corte de bolsas, pagamento de salários e aumento da evasão dos alunos. Os efeitos da PEC 241 na carreira docente e no desenvolvimento das universidades também foram indicados. Os professores André Mayer (DECSO) e Joaquim Toledo (aposentado-ICEB), ambos da Diretoria da entidade, e a professora Viviane de Queiroz (DECSO) representaram a ADUFOP no Encontro.